Notícias

Nascer albino na Tanzânia é como ter uma etiqueta marcando seu preço. Feiticeiros locais utilizam partes do corpo de crianças com a condição em rituais, o que leva algumas pessoas a “caçar” meninos e meninas em troca de dinheiro. A fotógrafa holandesa Marinka Masséus criou uma bonita série para chamar atenção para o assunto.

O albinismo é uma condição genética causada pela falta de melanina, pigmento que dá cor à pele, cabelos e olhos. No mundo, estima-se que 1 em cada 20 mil pessoas nasce assim. Na África subsaariana a proporção é bem maior, e a Tanzânia se destaca ainda mais, com um bebê albino a cada 1400 nascimentos.

Assim, caçadores sequestram crianças e amputam braços e pernas, além de arrancar olhos e até genitálias para vender. Segundo a ONU, há quem acredite que, se o albino estiver gritando durante a amputação, seus membros ganham mais força nos rituais. “Quis criar algo visualmente chamativo para mostrar a beleza das crianças albinas e passar uma mensagem positiva, de esperança, aceitação e inclusão”, diz Marinka. “Meu objetivo foi fazer imagens que prendessem a atenção das pessoas, tocando seus corações ao mesmo tempo em que levasse a mensagem adiante”, completa.

A morte dos likes pode ser a evolução das redes sociais. Na busca de colocar o conteúdo em primeiro lugar e não a popularidade, o Instagram anunciou ontem que testará o fim das curtidas em fotos e vídeos com usuários no Canadá. O @instagramquer que os usuários apreciem os conteúdos sem levar em consideração o número de curtidas. Os likes ficarão escondidos e apenas a própria pessoa que postou poderá acompanhar. A nosso ver isso pode impactar:

1) em um salto de qualidade do que é postado.
2) pessoas e marcas irão se expressar sem a ânsia da popularidade.
3) melhora da experiência do usuário.
4) repensar a atuação dos influenciadores digitais.

Você acha que o iminente fim dos likes é algo positivo ou negativo?

Muito mais do que técnica e prática. Em nosso CURSO COMPLETO os criam durante as práticas portifólio com modelos das agências mais conceituadas do Brasil!
Matrícula:
contato@espaco422.com.br
3879-3868

Hoje o dia é dela. KATE MOSS, 44 anos. Deusa de vários fotógrafos de moda. Capa da Vogue por diversas vezes.

Parabéns!!!

Kate Moss é uma supermodelo britânica. Foi capa da Vogue mais de 30 vezes ao longo de 25 anos de carreira.

Com uma forma prática e inspiradora de Ensino em Fotografia, estimulamos nossas alunos na prática fotográfica em mais uma aula.

Na segunda saída fotográfica nossos alunos experimentaram o uso de equipamentos  para a luz natural!
Resultado incrível e inspirador.
Acompanhem que em breve iremos publicar os resultados da saída fotográfica.

Existem câmeras que trazem o estabilizador integrado ao corpo. A vantagem que isso nos oferece é que não precisamos nos preocupar em procurar uma objetiva que tenha estabilizador, porque a câmera já o possui. Além disso, as objetivas sem estabilizador acabam por ser mais econômicas. Marcas como Sony ou Pentax possuem o estabilizador no corpo da câmera.

O outro tipo de estabilizador encontramos nas objetivas. Isso nos causa um dilema na hora de comprar uma nova objetiva: compramos uma com estabilizador, mais caro, ou sem estabilizador e por tanto mais acessível? Marcas que trazem o estabilizador nas objetivas são por exemplo Nikon (abreviado VR) e Canon (IS). O certo é que, os estabilizadores em objetivas funcionam melhor que os estabilizadores nos corpos das câmeras.

Separamos para vocês com muito carinho o Documentário do fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado, que carinhosamente é chamado de Tião.

Tião é um dos melhores fotógrafos e  mais respeitados do mundo.